Posts arquivados em Tag: playlist

21 out, 2017

5 músicas que me fazem feliz

Estava eu aqui pensando que sempre que escuto certas músicas meu coração se aquece e a felicidade explode dentro de mim de um jeito que… nem sei dizer!

É claro que (como sempre) quero compartilhar com você um pouquinho de cada coisa que me faz feliz, então trouxe aqui as 5+ que se encaixam nessa lista. Se eu fosse você, botava o fone de ouvido e vinha curtir comigo. ❤️

5. Bohemian Rhapsody – Queen

Confesso que fiquei com um pouco de dúvida sobre qual posição essa música ficaria na lista, por ser uma das minhas músicas favoritas no mundo todo! Ela parece um espetáculo musical, com começo, meio e fim, e, apesar da história ser triste, ela me anima de um jeito como poucas músicas conseguem fazer.

4. Get the Girl Back – Hanson

Hanson é minha banda favorita e já falei dela aqui algumas vezes. Quando o álbum Anthem foi lançado, em 2013, a Franzinha aqui foi à loucura, porque, né, minha banda número 1 não lançava um álbum completo havia ANOS. A parte ruim é que a única música que virou single com videoclipe foi essa. A parte boa é que a única música que teve videoclipe foi essa, porque é uma das melhores deles.

“Get The Girl Back” é basicamente um amigo dando conselhos ao outro para não perder a garota amada, porque ela é demais para ficar esperando por ele. Haha Essa música me diverte muito!

3. King and Lionheart – Of Monsters and Men

Toda vez que engato numa leitura muito boa, procuro associar a uma trilha sonora. Não trilha sonora de filme, especificamente, mas algo que me envolva mais ainda ao livro, me ajudando a não me distrair – o que é muito fácil de acontecer.

Em 2016, enquanto eu lia “O Gigante Enterrado“, do Kazuo Ishiguro (autor premiado com o Nobel de Literatura no início desse mês), escutei muito os dois álbuns do Of Monsters and Men. Escutei tanto que dividi o livro em dois na minha cabeça: a primeira parte claramente é o primeiro álbum da banda, My Head Is an Animal; e a segunda, o álbum Beneath the Skin. (Sabe que, pensando agora, acho que essas foram duas das mais inteligentes associações de trilha sonora que meu cérebro já fez).

Bom, enquanto lia “O Gigante”, como é carinhosamente chamado por mim, muitas coisas aconteceram em minha vida. Coisas boas, aliás! Então, além de associar o livro a todos esses momentos maravilhosos, também penso nos álbuns de OMAM e não tenho como não sorrir.

“King and the Lionheart”, segundo o site Genius, conta a história de dois irmãos que se amam muito e lutam juntos contra seus próprios monstros. Então acho que pode ser considerada uma história feliz. :)

2. Someday Soon – KT Tunstall

KT Tunstall foi uma das artistas que influenciaram diretamente a minha adolescência, como já contei nesse post aqui, e o álbum “Drastic Fantastic” é um dos que eu mais escutei na vida. Ele foi lançado no dia 3 de setembro de 2007, três dias antes do meu aniversário, e, de verdade, foi praticamente um presente para a jovem Francine que estava completando 16 anos de idade.

Acho que da primeira vez que escutei Someday Soon eu associei a um sonho, que já durava uns anos, que era ir para Londres. Obviamente até hoje eu lembro de mim, com 16 anos, escutando essa música e sonhando acordada em como seria sentir a brisa londrina bagunçar meus cabelos, gelar meu nariz e me fazer abraçar o corpo de felicidade. Como você já sabe, eu realizei esse sonho há dois anos, e posso dizer que a sensação sempre retorna quando escuto essa música. Mas com um gostinho a mais: eu acreditei tanto que vivi esse sonho.


1. Put Your Records On – Corinne Bailey Rae

Já trouxe essa música uma vez, na playlist London, baby!, e é por isso mesmo que estou trazendo de volta. Escutar “Put Your Records On” me lembra dias felizes na Inglaterra, principalmente o dia indescritível em que visitei Windsor e Oxford. Essa música também me traz pensamentos e questões que vivi em 2015, que foi um ano muito importante na minha vida, por tantas coisas que passei e resolvi e não resolvi e resolvi. Por todo o poder que aprendi que tenho. Para você entender, o ano começou conturbado, mas terminou tão bem…

Essa, com certeza, é a música que mais me traz sorrisos sem noção, de orelha a orelha, enquanto trafego hoje pelo transporte público de São Paulo, lendo o livro da vez.

Bônus: Playlist completa!

Você achou que eu ia te deixar sem a playlist completa? Se deixasse, não seria eu. Haha Aqui embaixo você pode encontrar a playlist que fiz no Spotify, com mais cinco músicas que me fazem muito feliz. Então basta dar play e seguir o baile!

Curtiu? Então me conta aqui nos comentários quais são as músicas que mais te deixam feliz!

27 nov, 2016

Playlist para manter o foco!

Depois de trazer dicas para acabar com a procrastinação e produzir mais, algumas pessoas me perguntaram que tipo de música eu escuto para conseguir me focar na produção, em vez de me distrair trocando de playlist o tempo todo.

Pensando nisso, usei o Spotify para criar para nós (sim, nós!) a Playlist do foco! — com 30 faixas indie, rock, brasileiras e estrangeiras, que sempre me ajudam a manter a mente centrada quando tenho tarefas e deadlines a cumprir. Dá o play e bora produzir!

Rawpixel.com/Shutterstock

Rawpixel.com/Shutterstock

Leia também: Dicas para acabar com
a procrastinação e produzir mais

Gostou da playlist? Qual é sua trilha sonora para não perder o foco? Conta aqui nos comentários!

06 set, 2016

Sem crise aos 25 anos

Hoje acordei fazendo piadinhas mentalmente sobre minha idade (já posso usar cremes antirrugas; 1/4 de século; crise dos 25; cinco anos pro fim das escolhas etc) e, confesso, me sentindo um pouco velha também. Um pouco demais, para quem acaba de completar 25 anos.

Quem me conhece, sabe que os últimos meses, para mim, foram muito intensos e que passaram numa velocidade que deixaria qualquer tartaruga com inveja. Tive algumas perdas significativas, porém também tive ganhos que nunca pensei ter. Não tão cedo.

(Lolostock/Shutterstock)

(Lolostock/Shutterstock)

O ciclo se encerrou, depois de muito esforço e dedicação, com chave de ouro. Meus últimos dias com 24 anos se passaram na Bienal do Livro de SP, trabalhando às tantas, panfletando, conversando com futuros leitores do blog ❤️ e conversando com pessoas incríveis; acho que ganhei vários amigos nesses seis dias.

Cheguei aqui, aos 25, com a ciência de: que as coisas não acontecem por acaso; que elas não ocorrem de uma hora para a outra; que ninguém está aqui por acaso; que eu tenho que trabalhar muito para conseguir qualquer coisa boa; que sonhos se concretizam somente se eu correr atrás; que pintar o cabelo às vezes é legal; que parar para escutar os mais velhos é sempre a decisão mais sábia a se tomar; que não preciso ter um cargo de diretora para ser uma ótima profissional; que eu preciso me valorizar, sempre; que eu tenho pessoas incríveis e que me amam ao meu lado; que o Reino Unido é um dos melhores lugares para se viajar; que palavras contrárias só se realizam se eu deixar; que para estudar não tem idade; que ler é a melhor forma de estudar e de me desligar do mundo; que pegar transporte público pode ser interessante; que fotografar é uma ótima maneira de registrar momentos; que amigos não são eternos; que amigos de verdade são; e que, num piscar de olhos, o roteiro da minha vida pode mudar.

Aos 25 anos, tenho muitas metas e desafios pela frente, porém estou INCRIVELMENTE animada com isso.

Enfim, um feliz aniversário… pra mim!


Tem uma playlist da vez rolando aqui, feita especialmente para esta data tão especial (obg, obg) e espero que vocês curtam tanto quanto eu.

Os anos passam de forma tão rápida que nós nunca paramos para valorizar o que há de melhor. Então bora comemorar a vida?

13 jul, 2016

Dia do Rock!

Minha família é repleta de roqueiros, sejam eles góticos, grunge, metaleiros, indies, hipsters… não importa! Cresci escutando Kiss FM e posso dizer que o rock’n’roll nunca me abandonou.

O Dia do Rock é uma data de celebração, que sempre me fez deixar o pop de lado para escutar os clássicos, coisa nova, enfim, muita coisa boa!

Fiz uma seleção de favoritos, dos mais variados tipos, para comemorar com vocês, pela primeira vez. Afinal, é dia de rock, bebê!

The Black Keys – Lonely Boy

Led Zeppelin – Rock’n’roll

Muse – Knights of Cydonia

Hanson – Rock’n’Roll Razorblade

The Cure – Friday I’m in Love

Aerosmith – Dream On

Charlie Brown Jr. – Rubão (O Dono do Mundo)

Death Cab for Cutie – The Ghosts of Beverly Drive

Bring Me The Horizon – Happy Song

Kings of Leon – Charmer

Alabama Shakes – Future People

Kings of Leon – Molly’s Chambers

The Last Shadow Puppets – Bad Habits

HAIM – My Song 5

Fresno – Revanche

Abaixo está a playlist completa no YouTube. E, para quem interessar, também está no Spotify neste link.

E aí? Qual seu tipo de rock favorito?

Post dedicado ao meu tio, Donny: o melhor roqueiro que conheço. Amo você e obrigada por ser minha inspiração.