Sem crise aos 25 anos

06.09.2016

Hoje acordei fazendo piadinhas mentalmente sobre minha idade (já posso usar cremes antirrugas; 1/4 de século; crise dos 25; cinco anos pro fim das escolhas etc) e, confesso, me sentindo um pouco velha também. Um pouco demais, para quem acaba de completar 25 anos.

Quem me conhece, sabe que os últimos meses, para mim, foram muito intensos e que passaram numa velocidade que deixaria qualquer tartaruga com inveja. Tive algumas perdas significativas, porém também tive ganhos que nunca pensei ter. Não tão cedo.

(Lolostock/Shutterstock)

(Lolostock/Shutterstock)

O ciclo se encerrou, depois de muito esforço e dedicação, com chave de ouro. Meus últimos dias com 24 anos se passaram na Bienal do Livro de SP, trabalhando às tantas, panfletando, conversando com futuros leitores do blog ❤️ e conversando com pessoas incríveis; acho que ganhei vários amigos nesses seis dias.

Cheguei aqui, aos 25, com a ciência de: que as coisas não acontecem por acaso; que elas não ocorrem de uma hora para a outra; que ninguém está aqui por acaso; que eu tenho que trabalhar muito para conseguir qualquer coisa boa; que sonhos se concretizam somente se eu correr atrás; que pintar o cabelo às vezes é legal; que parar para escutar os mais velhos é sempre a decisão mais sábia a se tomar; que não preciso ter um cargo de diretora para ser uma ótima profissional; que eu preciso me valorizar, sempre; que eu tenho pessoas incríveis e que me amam ao meu lado; que o Reino Unido é um dos melhores lugares para se viajar; que palavras contrárias só se realizam se eu deixar; que para estudar não tem idade; que ler é a melhor forma de estudar e de me desligar do mundo; que pegar transporte público pode ser interessante; que fotografar é uma ótima maneira de registrar momentos; que amigos não são eternos; que amigos de verdade são; e que, num piscar de olhos, o roteiro da minha vida pode mudar.

Aos 25 anos, tenho muitas metas e desafios pela frente, porém estou INCRIVELMENTE animada com isso.

Enfim, um feliz aniversário… pra mim!


Tem uma playlist da vez rolando aqui, feita especialmente para esta data tão especial (obg, obg) e espero que vocês curtam tanto quanto eu.

Os anos passam de forma tão rápida que nós nunca paramos para valorizar o que há de melhor. Então bora comemorar a vida?


Siga nas redes sociais:


Francine C. Silva

gosta de compartilhar amor, de trazer felicidade quando a encontra e de dar abraços, se você precisar de um. É uma publicitária sonhadora, que transformou seu hobbie em profissão e hoje trabalha com o que mais gosta: escrever. Sempre carrega um bloco de notas e uma caneta na bolsa, vive organizando suas estantes de livros, tem um cachorro chamado Chuck Berry e é fã de musicais.



Deixe o seu comentário

2 Respostas para "Sem crise aos 25 anos"

Letícia Proença - 07, setembro 2016 às (18:52)

LYNDA. Amei. Vou escutar a Playlist pra animar aqui também, e sim, lembre-se do que eu disse: você é a melhor! As pessoas querem ser você, não o contrário. Você é um exemplo, pudim.
E pudim mofado, aqui não! Você é um pudim MUITO em forma <3

Responder


Francine C. Silva
outubro 7th, 2016 em 12:16 pm
respondeu:

Pudim em forma de geleca… ou de pudim?
Obrigada por tudo, minha linda! <3

Responder