Posts arquivados em Tag: tv

02 jun, 2016

Precisamos falar sobre Jane (a virgem)

Recentemente recebi um novo título de série, por e-mail, da Netflix. Já tinha escutado falar, aí pelas interwebs e ao ler a sinopse de novo, me interessei e cliquei para assistir.

Apresento-lhes Jane, The Virgin:

jane_03

Netflix/CW/Divulgação

Sinopse:
Quando Jane (Gina Rodriguez) era mais nova, a avó dela a convenceu de duas coisas: telenovelas são a melhor forma de entretenimento, e mulheres devem proteger a virgindade a qualquer custo. Agora, aos 23 anos, a vida de Jane tornou-se tão dramática e complicada quanto as telenovelas que ela sempre amou, após uma série de surpreendentes eventos que fizeram com que ela fizesse, acidentalmente, uma inseminação artificial.

A sinopse resume muito bem a série, que é cheia de drama latino como as novelas que estamos acostumados a acompanhar (Qualé, vocês não assistiram La Usurpadora?). Curiosamente, é uma adaptação da telenovela venezuelana (que foi exibida no Brasil) Juana, la virgen, que também foi adaptada para a TV americana, em espanhol, La virgen de la calle.

Jane Villanueva é uma garota que vive uma vida simples com a mãe, Xiomara Villanueva (Andrea Navedo), e a abuela – que entrega uma flor branca para simbolizar a virgindade da garota –, Alba Villanueva (Ivonne Coll), tentando conciliar a vida de garçonete em um hotel luxuoso com os estudos e o namorado, Michael (Brett Dier), que é detetive e esconde alguns detalhes de sua profissão… às vezes.

A coisa toda começa a acontecer quando Jane descobre que está grávida – ainda virgem – por causa de uma inseminação artificial feita por engano, no lugar de um exame ginecológico. O curioso (e irônico) é o pai: Rafael Solano (Justin Baldoni), um carinha com quem teve seu primeiro beijo, há cinco anos, e ficou de ligar para ela no dia seguinte – mas não ligou.

Mais curioso ainda é que ele é o dono do hotel onde Jane (pasmem) trabalha! Petra (Yael Grobglas), esposa dele, tenta de tudo para que fiquem com o bebê, já que o sample de esperma do marido é único, por conta de um câncer que teve anos atrás. Hahaha! Digam-me se é ou não é um trama digno de Televisa?

jane_02

CW/Divulgação

É claro que temos outros personagens (e às vezes dão um pouco de raiva também) como: o galã de telenovela Rogelio de la Vega (Jaime Camil), a ginecologista Luisa Alver (Yara Martinez) e as versões mirim de Jane.

Não tem como não sentir afinidade com essas pessoas misteriosas altamente carismáticas de Jane, The Virgin. Quando percebo, já assisti a três episódios sem parar!

Ah, além de todos os dramas pessoais e familiares, o enredo é envolto em investigações policiais, atrás de um esquema de tráfico de drogas. (!!!![!!!!]!!!)

Eu sei. Eu também fiquei perplexa. (CW/Divulgação.)

Eu sei. Eu também fiquei perplexa. (CW/Divulgação)

A primeira temporada já está disponível na Netflix e a série foi renovada para a terceira, pela CW.

23 abr, 2016

“Os Simpsons” ganha abertura inspirada na Disney

Todo domingo lá na gringa tem episódio novo de “Os Simpsons” e, como sabemos, cada abertura no sofá da família é diferente.

Confira abaixo a abertura do episódio do dia 24, próximo domingo:

O vídeo faz referência ao primeiro animado de Mickey Mouse, Steamboat Willie, Cinderela, A Branca de Neve, Mogli e Fantasia.

19 abr, 2016

“Sense8”, série original da Netflix

Olá, pessoas! Mais uma resenha nessa linda terça-feira! Convenhamos que o feriado veio dos céus! Enfim, hoje resolvi diversificar. Não irei falar de livros, mas sim de uma série que comecei a assistir e fiquei apaixonada!

Trago hoje pra vocês sobre Sense8, produzida pela Netflix.

Divulgação.

Divulgação.

De início fiquei meio receosa. Aquele pré-julgamento que todo mundo tem.
Mas Sense8 liga a vida de 8 pessoas:

Will que é policial e vive em Chicago.

Riley, uma DJ nascida na Islândia que mora no Reino Unido.

Caphebeus, motorista de van em Nairobi na África, trabalha para conseguir comprar os remédio de sua mãe, que é portadora de HIV.

Sun, uma coreana, economista e filha de um magnata, seu hobbie é praticar kickboxing.

Lito, ele é ator, gay, e vive na Cidade do México com seu namorado.

Kala, ela é farmacêutica, hindu e Indiana. Fervorosa na fé, busca uma solução para se casar com o homem que não ama.

Nomi, que é transexual lésbica, hacker e vive em São Francisco com a namorada.

Wolfgang, um serralheiro, mas um exímio arrombador de cofres que vive com seu melhor amigo em Berlin, Alemanha.

Tudo começa com uma loira misteriosa cometendo suicídio, em um colchão sujo, aparece um médico estranho de cabelo branco de um lado, e o namorado dela do outro. Para escapar do controle mental do médico e salvar o grupo dos 8 que acabaram de “nascer”, ela enfia uma arma na boca e se mata. Após isso, os personagens começam a se ligarem uns aos outros. A princípio, não entendem como funciona, mas no decorrer do tempo aprendem a usar melhor seu dom.

No começo os 8 não se conhecem, porém compartilham as mesmas emoções e aos poucos, vão criando ligações e aprendem a se comunicarem. As pessoas ao redor, até estranham por vezes, por eles aparerecem conversando sozinhos, em um certo episódio, até beijo compartilhado, para quem está de fora, pensa que é indício de loucura.

Divulgação.

Divulgação.

Em um episódio achei bastante interessante a forma como uma simples música mostra a ligação deles: Riley sentada na rua, coloca música com fone de ouvido, os outros sensate começam a escutar a música na cabeça; começa a música no karaokê do Wolfgang; Lito deitado na cama com Hernando e Daniela; Capheus dirige; Sun toma banho; todos começam a cantar com a música; Will procura por Nomi no computador e canta; Nomi deitada na maca cantando; Kala se projeta para perto de Wolfgang no karaokê, ele se projeta no quarto dela e cantam juntos; Nomi no táxi se projeta para perto de Riley e elas começam a cantar.

Esse médico “do mal” que aparece no primeiro episódio quer destruir as pessoas que nascem com esse fator, e para isso, manipula a família dos dotados e impõe que eles possuem uma doença rara no cérebro e que precisariam operar, mas todos que são operados entram em estado vegetativo.

Nome, diagnosticada pelo tal médico, é primeira a incorporar um dos integrantes do grupo e se salvar, mas continua vivendo em constante perigo. Ela chega a conhecer um homem que foi operado por ele, e fica assustada com seu estado vegetativo.

A relação de cada um deles vai se desenvolvendo, e mostrando a realidade nua e crua. O que fazem para sobreviver, e as experiências compartilhadas. Todos os personagens possuem características bem próprias.

Sense8 conquistou uma legião de fãs pela forma como retrata a realidade de cada um, seus dramas e seus instintos de sobrevivência. A série vai criando dimensões e traços em seus 12 episódios com duração em média de 50 minutos cada. Por enquanto temos somente a primeira temporada, mas a segunda já está a caminho.

Divulgação.

Divulgação.

Não saberia escolher apenas um personagem para gostar mais do que os demais, mas em questão de identificação, Sun com toda certeza seria uma personificação de algo que guardamos de irônico por dentro. Me encontrei nela, em sua força, sua predestinação e, claro, sua ironia, o que a tornam uma personagem sensacional. E Caphebeus, a forma como ele cuida de sua mãe e busca de todas as formas prolongar sua vida e diminuir seu sofrimento, trabalhando dia após dia na van, o torna outro personagem cativante.

Recomendo muito a vocês que assistam e me contem o que acharam da série.

Até a próxima!

15 abr, 2016

Unbreakable Kimmy Schmidt, segunda temporada

Ano passado estava à procura de uma nova série de comédia para assistir. Morro de preguiça de baixar episódios ou assistir pela tv, até porque tv a cabo é só na sala e no quarto que não é meu, então vivo de Netflix mesmo.

Unbreakable-Kimmy-Schmidt-Season-2

Daí minha amiga lá do serviço me indicou Unbreakable Kimmy Schmidt. Fui atrás do teaser/trailer da série e descobri que já tinha visto e não entendido absolutamente nada. Segue abaixo:

Unbreakable… They’re alive, damnit! It’s a miracle! Unbreakable… They’re alive, damnit! But females are strong as hell. Haha

Sinopse: Após quinze anos em um culto, Kimmy (Ellie Kemper) é resgatada e recomeça a vida em Nova York. Munida de uma mochila, tênis de luzinhas e livros datados de uma biblioteca, ela se depara com um mundo que achava que nem existia mais.Ingênua porém resiliente, a ex-reclusa não deixará que nada atrapalhe seu caminho e não demora a encontrar um emprego (trabalhando para Jane Krakowski), alguém para dividir um apartamento (Tituss Burgess) e uma nova vida. O elenco também inclui Lauren Adams, Sara Chase, Sol Miranda e a ganhadora do Emmy, Carol Kane.

Os personagens são super divertidos; Kimmy parou no tempo por ter ficado trancafiada no abrigo e sempre comete gafes e inocências por ter uma lacuna de tempo muito grande em sua vida; Titus é frustrado, de certa forma, por nunca ter conseguido estrelar num musical da Broadway, apesar de ter talento para tal; e eles têm referências dos anos 1990 e nerd, igual à nós! Haha! (MMMNop, badubadop ba doo nop)

Graças aos deuses da série (entenda a referência, antes de qualquer coisa, obrigada), a segunda temporada estreia hoje no Netflix, e todos os episódios já estão disponíveis!

unbreakable

A sitcom é estrelada por Ellie Kemper, Tituss Burgess, Carol Kane e Jane Krakowski, e foi renovada para a terceira temporada! Bora assistir?

13 jun, 2015

Resuminho da semana #001

Olá, amiguinhos e amiguinhas! Sábado é dia de resuminho da semana!

Besteirinhas e curiosidades
Apps e tecnologia
Podcasts
TV, arte, música e cinema
Publicidade e comunicação

 

Espero que gostem da nova categoria! Digam aqui nos comentários o que acharam ou lá na página do Outtamind. ♥~

E não esqueçam de responder à pesquisa de público!