Posts arquivados em Tag: of monsters and men

21 out, 2017

5 músicas que me fazem feliz

Estava eu aqui pensando que sempre que escuto certas músicas meu coração se aquece e a felicidade explode dentro de mim de um jeito que… nem sei dizer!

É claro que (como sempre) quero compartilhar com você um pouquinho de cada coisa que me faz feliz, então trouxe aqui as 5+ que se encaixam nessa lista. Se eu fosse você, botava o fone de ouvido e vinha curtir comigo. ❤️

5. Bohemian Rhapsody – Queen

Confesso que fiquei com um pouco de dúvida sobre qual posição essa música ficaria na lista, por ser uma das minhas músicas favoritas no mundo todo! Ela parece um espetáculo musical, com começo, meio e fim, e, apesar da história ser triste, ela me anima de um jeito como poucas músicas conseguem fazer.

4. Get the Girl Back – Hanson

Hanson é minha banda favorita e já falei dela aqui algumas vezes. Quando o álbum Anthem foi lançado, em 2013, a Franzinha aqui foi à loucura, porque, né, minha banda número 1 não lançava um álbum completo havia ANOS. A parte ruim é que a única música que virou single com videoclipe foi essa. A parte boa é que a única música que teve videoclipe foi essa, porque é uma das melhores deles.

“Get The Girl Back” é basicamente um amigo dando conselhos ao outro para não perder a garota amada, porque ela é demais para ficar esperando por ele. Haha Essa música me diverte muito!

3. King and Lionheart – Of Monsters and Men

Toda vez que engato numa leitura muito boa, procuro associar a uma trilha sonora. Não trilha sonora de filme, especificamente, mas algo que me envolva mais ainda ao livro, me ajudando a não me distrair – o que é muito fácil de acontecer.

Em 2016, enquanto eu lia “O Gigante Enterrado“, do Kazuo Ishiguro (autor premiado com o Nobel de Literatura no início desse mês), escutei muito os dois álbuns do Of Monsters and Men. Escutei tanto que dividi o livro em dois na minha cabeça: a primeira parte claramente é o primeiro álbum da banda, My Head Is an Animal; e a segunda, o álbum Beneath the Skin. (Sabe que, pensando agora, acho que essas foram duas das mais inteligentes associações de trilha sonora que meu cérebro já fez).

Bom, enquanto lia “O Gigante”, como é carinhosamente chamado por mim, muitas coisas aconteceram em minha vida. Coisas boas, aliás! Então, além de associar o livro a todos esses momentos maravilhosos, também penso nos álbuns de OMAM e não tenho como não sorrir.

“King and the Lionheart”, segundo o site Genius, conta a história de dois irmãos que se amam muito e lutam juntos contra seus próprios monstros. Então acho que pode ser considerada uma história feliz. :)

2. Someday Soon – KT Tunstall

KT Tunstall foi uma das artistas que influenciaram diretamente a minha adolescência, como já contei nesse post aqui, e o álbum “Drastic Fantastic” é um dos que eu mais escutei na vida. Ele foi lançado no dia 3 de setembro de 2007, três dias antes do meu aniversário, e, de verdade, foi praticamente um presente para a jovem Francine que estava completando 16 anos de idade.

Acho que da primeira vez que escutei Someday Soon eu associei a um sonho, que já durava uns anos, que era ir para Londres. Obviamente até hoje eu lembro de mim, com 16 anos, escutando essa música e sonhando acordada em como seria sentir a brisa londrina bagunçar meus cabelos, gelar meu nariz e me fazer abraçar o corpo de felicidade. Como você já sabe, eu realizei esse sonho há dois anos, e posso dizer que a sensação sempre retorna quando escuto essa música. Mas com um gostinho a mais: eu acreditei tanto que vivi esse sonho.


1. Put Your Records On – Corinne Bailey Rae

Já trouxe essa música uma vez, na playlist London, baby!, e é por isso mesmo que estou trazendo de volta. Escutar “Put Your Records On” me lembra dias felizes na Inglaterra, principalmente o dia indescritível em que visitei Windsor e Oxford. Essa música também me traz pensamentos e questões que vivi em 2015, que foi um ano muito importante na minha vida, por tantas coisas que passei e resolvi e não resolvi e resolvi. Por todo o poder que aprendi que tenho. Para você entender, o ano começou conturbado, mas terminou tão bem…

Essa, com certeza, é a música que mais me traz sorrisos sem noção, de orelha a orelha, enquanto trafego hoje pelo transporte público de São Paulo, lendo o livro da vez.

Bônus: Playlist completa!

Você achou que eu ia te deixar sem a playlist completa? Se deixasse, não seria eu. Haha Aqui embaixo você pode encontrar a playlist que fiz no Spotify, com mais cinco músicas que me fazem muito feliz. Então basta dar play e seguir o baile!

Curtiu? Então me conta aqui nos comentários quais são as músicas que mais te deixam feliz!

13 mar, 2016

Playlist da vez: Beneath the Skin

Há algumas semanas, trouxe o primeiro álbum de estúdio da banda islandesa favorita, Of Monsters and Men. Hoje, depois do show do Lollapalooza 2016 de ontem, apresento o mais recente álbum de trabalho, Beneath the Skin.

Beneath the Skin (capa)

O álbum alcançou o 3º lugar na Billboard, com 61 mil cópias vendidas na semana de lançamento, em junho de 2015, e foi vencedor dos prêmios Performer do Ano e Música do Ano no The Icelandic Music Awards com o single Crystal — que também faz parte da trilha sonora de “O bom dinossauro”, da Disney Pixar.

Mais uma vez, o álbum é repleto de lyric videos, formando uma belíssima obra de arte. Confira os vídeos de Crystals, I of the Storm, Empire, Hunger e Human.

O videoclipe mais recente, lançado há cerca de um mês, é Wolves Without Teeth — sendo minha música favorita do álbum.

A banda se apresenta hoje no Circo Voador no Rio de Janeiro. Espero que voltem muito em breve.

31 jan, 2016

Playlist da vez: My head is an animal

Of Monsters and Men é a banda indie-folk da Islândia mais gostosinha de se escutar e eu — meio que — me viciei nessa semana… Ela é composta pelos islandeses Nanna Bryndís Hilmarsdóttir, Ragnar “Raggi” Þórhallsson, Brynjar Leifsson, Arnar Rósenkranz Hilmarsson e Kristján Páll Kristjánsson, e foi formada após um projeto solo da vocalista, chamado Songbird.

of-monsters-and-men

Divulgação: LollaBR

Os fofinhos postam fotos no Instagram bem no estilo que eu gosto (acho que é coisa desse povo da neve) e estão com um som novinho, novinho, do último álbum: Wolves without Teeth.

☁️☁️☁️

Uma foto publicada por Of Monsters and Men (@ofmonstersandmen) em

Massssss como tenho tendências a gostar de coisas velhas, a playlist da vez é o primeiro álbum, “My head is an animal”, lançado internacionalmente em 2012, pela Universal.

my-head-is-an-animal_of-monsters-and-men

O álbum conta com lyric videos incríveis para todas as músicas: Dirty Paws, King and Lionheart, Mountain Sound, Slow and Steady, From Finner, Little Talks, Six Weeks, Love Love Love, Your Bones, Sloom, LakehouseYellow Light e Numb Bears. O estilo predominante nos vídeos traduz muito o que o indie quer passar — e nos dá uma super-inspiração na criação de capas de livros de fantasia e até mesmo na produção de contos.

Por sorte banda se apresenta no Lollapalooza Brasil 2016 — após terem vindo no Lolla de 2013 –, sábado, dia 12 de março, mesma data de Eminem, Die Antwood e Mumford & Sons. Eles também estarão no Rio de Janeiro, no Circo Voador, no dia seguinte.

I don’t like walking around this old and empty house… So hold my hand, I’ll walk with you, my dear.