Posts arquivados em Tag: design digital

14 dez, 2015

Design de livros – Parte 4 (Arte-finalização)

Olá, amiguinhos e amiguinhas!

Finalmente a quarta parte da série Design de livros está no ar. Antes de começarmos, vamos dar uma olhadinha nos tópicos:

  1. Capa (Briefing e direção de arte)
  2. Miolo (Criação de projeto gráfico)
  3. Emendas (Revisão)
  4. Arte-finalização
  5. Fechamento de arquivos
  6. Aprovação de plotter
  7. Livro pronto
  8. Feedback dos leitores e reimpressão
  9. Artes para divulgação

Na etapa de arte-finalização é preciso fazer uma avaliação minuciosa de todo tipo de arte que envolve o projeto.

Miolo
  • Folha de rosto;
  • Página de créditos;
    • Nomes das pessoas envolvidas no projeto;
    • Copyrights da obra;
    • Ficha catalográfica;
    • Assinatura da editora;
    • Créditos para algum veículo ou fotógrafo, em caso de fotos de capa e/ou miolo.
  • Estilos de parágrafo e hierarquias de texto;
  • Diagramação página a página;
  • Numeração de notas de rodapé;
  • Colófon;
  • Número de páginas – Se fecha em cadernos de 8, 16 ou 32 páginas. Por exemplo, 272 / 16 = 17 cadernos;
  • Imagens:
    • em 300 dpi, se houver – Sempre em .tiff ou .psd, nunca em .jpg e .png;
    • calibração de cores (4×4 ou 1×1 ou o padrão que tiver);
  • Sangria e corte em 5mm de cada lado.

272p

estilos

Capa
  • Tamanho da lombada em cm ou mm – Geralmente pedimos este cálculo para a gráfica, pois eles têm o papel e podem fazer cadernos com o número exato de páginas para medir;
  • Texto das orelhas, se houver, da quarta capa/contra e da frente;
  • Logo da editora, na sua exata aplicação, assim como descrito no manual de marca;
  • Código de barras ISBN – Eu utilizo este site para fazer: terryburton.co.uk/barcodewriter;
  • Imagens:
    • em 300 dpi, se houver – Sempre em .tiff ou .psd, nunca em .jpg e .png;
    • calibração de cores (4×4 ou 1×1 ou o padrão que tiver);
  • Alinhamento dos elementos – Por exemplo, nunca esquecer de alinhar os logos da contra, lombada e frente.

align

Finalização

Feito tudo isso, fechamos para enviar à gráfica e esperamos pelas provas de cor e heliográficas para aprovação. O que faremos no próximo passo!


Então é isso! Foi curtinho novamente, pois não há muito segredo, porém é preciso ter muita atenção, porque daqui o livro vai para a impressão, praticamente.

Digam aqui o que estão achando da série ou lá na página do Outtamind. ♥~ E não esqueçam de responder à pesquisa de público!

Beijinhos!

10 out, 2015

Resuminho da semana #007

Olá, amiguinhos e amiguinhas! Sábado é dia de resuminho da semana!

Besteirinhas, listas, curiosidades e novidades
TV, arte, música, cinema, textos e livros
Publicidade, comunicação e tecnologia

Espero que gostem! Digam aqui nos comentários o que acharam ou lá na página do Outtamind. ♥~

E não esqueçam de responder à pesquisa de público!

10 abr, 2015

Design de livros – Parte 1 (Capa)

Oi, gente. Sei que não apareço aqui há uma semana, mas juro que estive trabalhando muito todos esses dias e também pensando em algo legal para vocês…

Muitas pessoas ficam intrigadas quando digo que sou designer de livros – ou bookdesigner. Perguntam-me qual é o serviço de uma pessoa que faz isso e, bom, não saberia explicar se não fosse por partes. Listarei todas aqui e farei um post para cada.

  1. Capa (Briefing e direção de arte)
  2. Miolo (Criação de projeto gráfico)
  3. Emendas (Revisão)
  4. Arte-finalização
  5. Fechamento de arquivos
  6. Aprovação de plotter
  7. Livro pronto
  8. Feedback dos leitores e reimpressão
  9. Artes para divulgação
♥ O briefing

Mas que raios é isso? De comer? Ah, quem dera (estou com fome).

Brief (eng) = Dossiê. O briefing ou brífingue é um conjunto de informações ou uma coleta de dados passados em uma reunião para o desenvolvimento de um trabalho ou documento. Esse é um instrumento muito utilizado em Administração, Relações Públicas, Design e na Publicidade. O briefing deve produzir um roteiro de ação para criar a solução que o cliente procura, ou seja, é como mapear o problema e, com as pistas identificadas, ter ideias para criar soluções. (Leia mais em: Wikipedia)

Para quem trabalha com ou estuda Comunicação, essa palavra é familiar. Pessoalmente classifico o briefing como a alma do job (lá vem outra palavra publicitária). Sem um bom briefing, não tem como dar prosseguimento ao job. É séria a coisa.

shutterstock.com

Pense comigo:

Você recebe uma proposta de job de um cliente, na qual ele descreve seu produto (um xampu) feito para cabelos oleosos. Logo, você fará uma campanha inteira voltada ao público que tem seus lindos cabelos oleosos, e não secos. Qual a diferença de um produto para um público e para o outro?
Agora, pense se o produto para qual você está trabalhando está descrito errado no briefing. Uma campanha inteira jogada no lixo, não? Briefing errado atinge o público errado. E, também, de acordo com o Artigo 37, da Lei 8078/90, do Código de Defesa do Consumidor, propaganda enganosa é crime.

Agora precisamos separar o briefing em partes: Continue lendo